Vendas por telefone: 11 4210 2846
whatsapp iconVendas no WhatsApp
gestão financeira

Principais erros de gestão financeira e seus impactos

A gestão financeira corresponde a uma das mais importantes tarefas de uma empresa. Isso se torna latente ao considerar que sob os seus cuidados estão o controle dos valores que são processados em favor da empresa e suas despesas, assim como o planejamento financeiro que leva em consideração investimentos, retornos e eventuais perdas.

Muitas vezes essa gestão é permeada de erros que impedem sua correta execução e o sucesso de suas operações conforme esperado. Nesses casos, os problemas se refletem sobre a empresa e obstam seu crescimento.

Abaixo preparamos uma lista com os principais erros que são encontrados no gerenciamento financeiro e que podem obstá-las. Confira quais são e evite problemas!

Principais erros na gestão financeira de uma empresa

Os erros que listamos abaixo são comumente encontrados até mesmo em empresas que possuem experiência na gestão de finanças e que estão há bastante tempo no mercado. Muitas vezes eles passam despercebidos, podem ser evitados com alguns cuidados.

Confira quais são os 5 principais erros e veja como melhorar cada vez mais a gestão das finanças de sua empresa. Isso pode garantir, assim, ótimos resultados e evitar o descontrole financeiro que pode trazer inúmeros prejuízos à organização.

1.      Confundir as finanças pessoais e da empresa

O primeiro erro que pode ocorrer na gestão de finanças empresariais é não realizar a devida separação entre estas e aquelas de cunho pessoal.

Infelizmente, essa falha é recorrente em organizações das mais diversas naturezas. Porém, é possível afirmar que este tipo de erro é mais comum quando a gestão das finanças é realizada pelo próprio empreendedor ou por um colaborador que pertença à família dele.

O fluxo de caixa da organização pode ser atrapalhado de sobremaneira quando a empresa passa a arcar com despesas de cunho pessoal que não condizem às suas atividades. Nesse caso, não há separação entre o que pertence ao empreendedor e o que é realmente da empresa e constitui seu patrimônio.

Há risco de que haja comprometimento da correta operação dos negócios. Há desequilíbrio em relação ao fluxo de caixa e as atividades podem ser impedidas pela ausência de capital de giro que as garantam.

Para evitar esse tipo de erro, é crucial que haja a separação do qual é a parte do lucro que será destinada ao dono do empreendimento e quais são os valores que pertencem à empresa e devem ser realocados nela, como investimento e garantia das operações.

Uma boa dica é estabelecer desde logo um valor referente ao pró-labore do empreendedor. Ele nada mais é do que uma quantia mensal que é destinada à conta pessoal do dono da empresa, de forma que esse valor não se confunde com o da organização, assim como está não passa a suportar despesas pessoais que não lhe dizem respeito.

2.      Deixar de elaborar um planejamento financeiro

O segundo ponto que corresponde a um erro da gestão financeira que é repetido por muitas empresas diz respeito à ausência de realização de um planejamento de finanças consistente e baseado em estudos e números concretos.

Se abster de realizar um planejamento financeiro pode trazer diversas consequências negativas à empresa. É ele que é capaz de demonstrar quais são os valores que a empresa possui, quais os meses em que a demanda dos seus serviços ou produtos diminui e como são as expectativas para os retornos aos investimentos.

Para que seja possível traçar objetivos e metas é preciso que o planejamento e orçamento das finanças sejam definidos seriamente. Eles são essenciais não só em relação à empresa, mas com base em cada um dos setores da organização, suas despesas, necessidades e o retorno que as operações dão.

A definição dos investimentos e dos caminhos a serem seguidos pelas empresas depende essencialmente de um planejamento. Sem ele é impossível saber de forma segura quais são as possibilidades de saída e entrada do caixa. As decisões referentes ao futuro da organização são afetadas quando se deixam de realizar planos.

3.      Desconsiderar a inadimplência contra a empresa

É impossível que o planejamento financeiro seja realizado com seriedade quando não se consideram as inadimplências sofridas pela empresa.

Quando a entrada de dinheiro no caixa da empresa é obstada pelo não pagamento dos serviços ou produtos contratados pelos clientes, isso impede que haja conhecimento sobre qual o valor que a organização realmente tem para disponibilizar sobre investimentos e operações futuras.

Deve-se considerar que o empreendimento possui inúmeras despesas. Dentre elas, estão as operacionais, referentes à compra de matérias-primas e pagamento de pessoal, manutenção do ambiente de trabalho.

Essas despesas se renovam todos os meses. Assim, a limitação do dinheiro disponibilizado à empresa perante a inadimplência dos clientes afeta diretamente sua possibilidade de lidar com seus gastos. Muitas vezes a ausência da consideração desses valores obriga a organização a buscar empréstimos e outras operações que podem trazer vários prejuízos não planejados, como pagamento de juros.

Para se evitar esse tipo de situação na gestão de finanças é preciso que ela trace estratégias de controle referentes às cobranças. A economia do país deve ser estudada, bem como de outros lugares com os quais eventualmente a empresa realiza negócios.

Definir uma taxa de inadimplência com base nos estudos financeiros dos períodos anteriores é outro fator crucial para que o trabalho do gestor de finanças tenha maior sucesso.

4.      Não ter um fluxo de caixa projetado

Em quarto lugar está outro problema que aparece com certa constância na gestão de finanças das empresas. Quando não há projeção de gastos futuros e dos valores que serão compensados em favor das organizações podem surgir problemas muito sérios.

Isso significa que as empresas devem investir em uma gestão de finanças que leve em consideração questões a longo prazo. A importância disso é mais ressaltada quando se têm em mente as inúmeras hipóteses de realização de negócios no presente em que os gastos ou compensações apenas se darão futuramente.

Outro ponto importante que diz respeito ao planejamento do fluxo de caixa é a análise, futuramente, quanto ao cumprimento de suas previsões. Os valores que deveriam ser compensados realmente se provaram? Os gastos se limitaram àqueles que foram apontados previamente?

Com isso, é possível analisar o que atrapalhou nos acertos do planejamento e como foi possível conquistar os acertos.

5.      Não utilizar um software de gestão para auxiliá-lo

Finalmente, o último erro que se faz comum na gestão financeira de empresas diversas é evitar adotar um software que permita agilizar, organizar e automatizar algumas tarefas financeiras.

Esses softwares apresentam diversas oportunidades e facilidades à empresa na medida em que não só aceleram os processos, mas os tornam mais seguros e tendem a aumentar a produtividade do próprio setor contábil.

Os softwares de contabilidade tendem a organizar despesas de modo a prevê-las e agendar seu pagamento. Possuem a capacidade de detectar erros e inconstâncias entre as informações, assim como captar dados de forma automática de outros sistemas que estejam acoplados a ele.

Outras facilidades conferidas pela aposta em um software de contabilidade que auxilie na gestão de finanças é livrar os contadores da realização de atividades burocráticas que muitas vezes exigem muito de seu tempo e atrapalham na promoção de outras ações.

Assim, o programa pode ficar responsável pela realização de todas as atividades que não precisam, necessariamente, da ação humana. Os colaboradores ficam livres para empenhar sua atenção no que realmente precisa dela no que não dispensa a atuação humana. Os planejamentos se tornam mais palpáveis, concretos e seguros.

Essa é a lista dos principais erros que podem ser localizados na gestão financeira que é realizada nas empresas. Evitá-los não é uma tarefa difícil, exigindo apenas um pouco de atenção e esforços iniciais que trarão bons frutos às organizações.

Receba o melhor conteúdo de Gestão de Pessoas no seu e-mail

Siga nossa Newsletter

controle-de-ponto-guia-completo
PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 89/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau