Vendas por telefone: 11 4210 2846
whatsapp iconVendas no WhatsApp
funcionário de luto

Funcionário de luto: como a empresa deve acolher?

Situações envolvendo funcionário de luto são muito delicadas e devem ser tratadas com cuidado pela empresa. A organização tem a obrigação de respeitar esse momento e de acolher o colaborador afetado pela perda de um ente querido.

Existem algumas formas que podem auxiliar as empresas a cumprir com essa obrigação e com esse gesto de humanidade. A empatia é a palavra principal nesse momento.

Funcionário de luto: Entenda o aumento da importância do assunto em tempos de pandemia

O luto se tornou algo constante na vida das pessoas e isso não ocorre apenas no Brasil. A pandemia de Covid-19 afetou boa parte do mundo e vitimou centenas de milhares de vítimas.

Com ela surgiu o sentimento de luto constante. Considere que só no Brasil já se somam mais de 150 mil mortos e que os números não param de crescer.

Outros pontos que aumentam a sensação de luto coletivo são as perdas de objetivos, projetos que foram suspensos, saudades pelo distanciamento entre as pessoas e limitação dos momentos de descanso e comemorações.

Some-se a isso o sentimento constante de medos e incertezas. Outro ponto que não pode deixar de compor essa conta corresponde à perda de pessoa próxima ao funcionário, o que pode ou não decorrer da pandemia.

Essas situações aumentaram a necessidade de se falar sobre o luto, a perda, a dor e a morte. O assunto deve ser levantado para que haja a proteção e promoção da saúde mental dos colaboradores.

É obrigação da empresa a promoção do bem-estar dos seus colaboradores e um ambiente confortável e digno de trabalho e isso inclui saber lidar com o funcionário de luto.

Para isso é preciso que sejam aplicados 04 conceitos principais: flexibilidade, empatia, tolerância e comunicação eficiente. Esses são os pontos concernentes ao colaborador que perde alguém.

Já para os demais, mesmo quando não houve qualquer morte recente que envolva o círculo pessoal dos colaboradores, os conceitos estão relacionados à empatia, diálogo e promoção da coletividade.

Formas de lidar com funcionário de luto

Veja como é possível lidar com as questões relacionadas à morte e com os colaboradores que estejam de luto ante a perda de um ente querido.

01. Promova rodas de conversa e palestras

A nossa primeira dica se relaciona à promoção da informação e do diálogo ao mesmo tempo em que se demonstra que a empresa é aberta para essas situações e que considera o aspecto humano relevante.

Mesmo com os colaboradores em situação de home Office é possível promover esse tipo de evento. Muitas empresas têm adotado eventos online com palestras e rodas de conversa que são ministrados por profissionais do RH e da psicologia.

Essa é uma maneira importante de falar sobre doenças psicológicas, dor, perda e morte. Com elas o funcionário em luto se sente acolhido pela empresa e percebe que os seus sentimentos são notados pela equipe e gestores e tratados com empatia.

02. Ofereça atendimento psicológico

Outro fator importante é que a empresa pode oferecer atendimentos psicológicos particulares que podem da mesma forma ocorrer online, por videoconferência.

Com isso todos os colaboradores e não só o funcionário em luto tende a ganhar. A terapia é importante para que haja o equilíbrio emocional e para o crescimento pessoal e individual.

Os ganhos são vistos não somente em relação aos aspectos pessoais do colaborador, mas em toda a equipe de forma coletiva.

Essa é uma maneira de auxiliar o colaborador e demonstrar a disposição da empresa em ajudá-lo de forma discreta que permita a ele manter sua intimidade ao conversar de maneira individual com o psicólogo.

03. Dê possibilidade de prestação de serviços em home Office para o funcionário de luto

Caso a sua empresa não esteja adotando o home Office ou o funcionário em luto não esteja enquadrado nesse tipo de prestação de atividades, considere permiti-la temporariamente.

Esse fator permite ao colaborador tempo para lidar com seus sentimentos de perda relativos ao luto. Ele pode viver a sua dor até que se sinta bem para voltar ao convívio com os demais funcionários da equipe.

Outro aspecto importante ao possibilitar esse home Office é que muitas vezes a morte de um familiar vem acompanhada de inúmeros deveres burocráticos relacionados ao falecido. Com o trabalho remoto o colaborador tem mais disponibilidade para resolver essas pendências.

04. Flexibilize a jornada e o estabelecido em lei em relação às faltas justificadas para o período

A flexibilização da jornada de trabalho é outro fator que promove o auxílio da empresa ao colaborador que esteja em luto. Permita a ele jornadas menores, caso for da vontade dele.

Art. 473 – O empregado poderá deixar de comparecer ao serviço sem prejuízo do salário: (Redação dada pelo Decreto-lei nº 229, de 28.2.1967)

I – até 2 (dois) dias consecutivos, em caso de falecimento do cônjuge, ascendente, descendente, irmão ou pessoa que, declarada em sua carteira de trabalho e previdência social, viva sob sua dependência econômica; (Inciso incluído pelo Decreto-lei nº 229, de 28.2.1967)

É importante que a empresa não se atenha aos tipos de perdas previstas na lei. A legislação é muito rasa ao lidar com quais tipos de falecimento justificam a falta do colaborador de forma a não descontá-la do salário.

A norma se limita aos filhos, irmãos e pais. Considere que as relações pessoais transpassam esses limites e incluem outros familiares como tios, avós, primos e sobrinhos. Outro ponto importante são as relações de amizade, na maioria das vezes tão importantes quanto aquelas da família.

Não deixe de permitir que o seu colaborador viva o luto de maneira digna, podendo comparecer aos cortejos de velório e enterro e tendo um momento para se reequilibrar, como no caso da flexibilização da jornada e home Office temporário.

Com essas medidas a empresa será capaz de prestar sua empatia e criar o melhor cenário para a recuperação do funcionário de luto. Esses fatores são muito importantes por demonstrarem o fator humano da empresa e o cuidado que ela tem em relação aos seus colaboradores.

Atualmente isso é notado tanto pelo público quanto pelo mercado de trabalho e é importante que a organização empresarial se atente à necessidade de promoção da saúde mental e do bem-estar dos seus colaboradores.

A empresa cumpre com seu papel social e atua na construção de uma sociedade mais empática. Os reflexos são bons para o público e sociedade em geral, para os colaboradores e para a própria empresa.

Receba o melhor conteúdo de Gestão de Pessoas no seu e-mail

Siga nossa Newsletter

controle-de-ponto-guia-completo
PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 89/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau