Erros no trabalho

Erros no trabalho: como lidar quando acontecem?

Brigar? Demitir? Como agir quando uma colaborador erra no trabalho, correndo risco de prejudicar a empresa!

Erros no trabalho acontecem. É fato. E nem precisa ser o dono de uma empresa para saber o quanto até os menores deles podem prejudicar uma empresa. Por isso uma boa gestão de pessoas é tão importante, para saber lidar com essas situações.

Uma falha pode levar a perda de uma conta, por exemplo. Desencontros na comunicação geram desconfiança por parte do cliente. Mau atendimento mancha a experiência em relação a marca do negócio. A preocupação é real e com fundamento. Mas como lidar quando uma situação dessas acontece de verdade?

Brigar? Demitir o colaborador? Dar um ataque de nervos na frente de todo mundo?

A seguir, neste artigo, vamos refletir um pouco sobre consequências e soluções práticas para abordar com o tema. Acompanhe!

Respeito ou medo

Existe um abismo de diferença entre ter um time de colaboradores que respeita seu líder e um time que sente medo do líder (ou melhor, chefe).

O maior erro que um empreendedor pode cometer é esquecer que toda empresa é feita de pessoas, e que pessoas invariavelmente erram, inclusive ele mesmo. E a forma como você lida quando erros no trabalho acontecem é o que vai definir um ponto forte ou uma fraqueza do negócio.

Se um erro que pode prejudicar a empresa ocorre, mas os colaboradores sentem medo de contar e buscar ajuda, pois sabem que admitir um erro pode ameaçar seus empregos, pode ser que escondam debaixo do tapete e a situação se agrave muito mais, sendo descoberta quando já é tarde.

Mas se existe respeito mútuo entre colaboradores e líder, ele será a primeira pessoa buscada para saber do erro e pensar em maneiras de contornar o problema.

Impor medo nos colaboradores não é impor respeito, é manter as portas fechadas e jogar a favor do time adversário.

  • Pratique de verdade uma política de portas abertas.
  • Reforce que você está disponível para conversar, e realmente esteja.
  • Não use ameaças como argumento para cobrar excelência.
  • Enxergue seus colaboradores como seres humanos.
  • Seja parceiro do seu time.

Foco na solução e não apenas em erros no trabalho

A segunda reflexão mais importante a ser feita é simples: o tempo que se perde buscando culpados e maneiras de castigá-los é o mesmo tempo que poderia ser dedicado a buscar soluções para o problema.

Castigar um colaborador pelo erro não resolve o problema, e a sua maior prioridade nessa situação deve ser tirar a empresa do foco de risco!

Um verdadeiro líder também não brinca de “você bagunçou, você arruma.” Quando é o futuro da empresa que está em jogo, levando em consideração que o colaborador já pode estar abalado pensando nas consequências do erro que cometeu, é o líder que deve manter a cabeça fria e tomar as atitudes necessárias.

Qualquer decisão em relação ao colaborador que errou deve tomada após apagar o incêndio, e após ter avaliado com calma as próximas ações.

  • Esclareça as verdadeiras prioridades atuais da empresa.
  • Não foque no problema, foque na solução.
  • Tome atitudes de cabeça fria, baseadas em reflexão e estratégia.
  • Avalie o histórico do colaborador antes de pensar em puní-lo.
  • Converse com o colaborador em particular.

Próximos passos

E depois da tempestade, vem a calmaria! Problema resolvido? Agora é o momento de pensar na estratégia para evitar que um erro similar ocorra novamente.

É claro que novos erros no trabalho surgirão com o tempo, afinal, é impossível executar sempre apenas a perfeição. Problemas e desentendimentos sempre aparecerão no caminho, o importante é garantir que sejam erros novos e não repetidos.

Como podemos aprender com as falhas passadas para não repeti-las?

  • Mantendo a transparência e reunindo seu time para conversar brevemente sobre o que ocorreu, quais foram as consequências e como o problema foi solucionado. Sem apontar dedos ou mencionar nomes, é claro.
  • Se foi um erro prático, que pede mudanças em algum processo de execução ou comunicação, garantir que as mudanças sejam feitas e que os colaboradores sejam treinados para não repetir o mesmo.
  • Mostrar aos colaboradores que você é um verdadeiro líder! Mantendo-se ao lado deles, como um verdadeiro time trabalhando pelo mesmo objetivo. Menos acusações, mais empatia.
  • Se o erro trouxer um prejuízo muito grande para a empresa, como a perda de um cliente, e a consequência for demitir de fato o colaborador, fazer esse processo da maneira mais justa, humanizada e transparente o possível.

Administrar uma empresa e fazer gestão de pessoas não é fácil, mas aprender com erros no trabalho passados (seus e dos outros) é a melhor forma de desenvolver-se dia após dia, tornando-se o melhor líder que você puder ser!

Conheça a Oitchau!

Bom senso, respeito, foco na solução e capacidade de comunicação (principalmente em relação ao feedback) são boas atitudes para lidar com os erros no trabalho. Quando eles acontecem, sai na frente a empresa que consegue contornar rapidamente e efetivar o aprendizado para novas práticas, para que o erro não se repita.

E agora que você já sabe como proceder em caso de erros no trabalho e tomar a decisão mais assertiva e justa para a empresa e para o profissional, que tal conhecer melhor a plataforma de controle de ponto digital Oitchau?

Quando o gestor investe em controle de ponto eletrônico, a empresa pode ter mais condições sobre as entradas e saídas, bem como as horas cumpridas de trabalho, além desta demanda ser obrigatória.

É uma forma também de evitar erros no que se refere ao controle de ponto e os horários cumpridos pelo trabalhador, reduzindo os riscos de problemas e conflitos, processos judiciais e situações que podem impactar na imagem da empresa.

Além disso, o sistema eletrônico oferece várias vantagens sobre os demais, como integração de informações em um só lugar, acesso permitido apenas as pessoas envolvidas na gestão de pessoas, informações em tempo real, e muito mais. Os registros podem ser acessados de qualquer lugar e em horário. Você pode acessar todas as informações integradas deste processo em um só lugar e poderá tomar decisões mais assertivas.

A plataforma Oitchau possui diversas funcionalidades e contribui com o processo de gestão de pessoas, já que fornece nas marcações de horários da rotina de trabalho e serve para todos os tipos de colaboradores da sua empresa. Atende a diferentes tipos de empresas e de segmentos – como empresas responsáveis pela gestão de condomínios, comércio e varejo, empresas de TI, instituições de ensino, indústria, entidades governamentais, entre outras.

Além disso, você pode adquirir planos conforme as necessidade da sua empresa ou a quantidade de colaboradores que possui em um período. É possível expandir o seu plano gradualmente.

Estas são algumas opções da solução Oitchau:

  • Gestão da jornada de trabalho (semanal, turnos, flexível, etc.) – veja mais sobre os tipos de jornadas de trabalho nesta página;
  • Sistema integrado com o REP;
  • Ponto eletrônico antifraude e alinhado com todas as disposições legais;
  • Controle de férias (ausências, abono, etc.);
  • Marcação de ponto pelo computador ou dispositivos móveis;
  • Controle de ponto para equipes externas (com rastreamento em GPS em tempo real);
  • Dispositivos de segurança (como reconhecimento facial, por exemplo);
  • E muito mais.

Faça um teste gratuito agora mesmo e conheça melhor esta ferramenta. Acesse este link e saiba mais!

Veja também: Existe Contabilidade no RH? Como funciona? Vantagens

Gostou das dicas? Deixe o seu comentário e compartilhe estas dicas em suas redes sociais! Siga-nos também no Instagram! Acesse o site da Oitchau e conheça outras novidades.

Enviar comentário

Oitchau - Registro de ponto por reconhecimento facial
PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau