ERP: o que é? Como funciona? Sua empresa precisa? Veja!

O Enterprise Resource Planning (ERP) é um sistema de gestão utilizado pelas empresas para gerenciar e integrar partes importantes das rotinas dos seus negócios.

Na prática, ele funciona como um software, ou seja, um programa informatizado, que é instalado dentro da organização.

Esses softwares são essenciais para as empresas porque ajudam a planejar os recursos, integrando todos os processos necessários para administrá-las em um único “lugar”.

No mercado, existem vários programas que oferecem soluções para integrar quase todas as áreas de um negócio: estoque, compras, vendas, marketing, finanças, recursos humanos e muito mais.

Neste artigo, abordaremos os principais detalhes sobre o tema. Acompanhe a seguir!

O que é ERP?

erp

Para que os administradores tenham um controle maior sobre a sua “linha de produção”, ou ainda, sobre os processos desempenhados em seu negócio.

Eles podem contar com a ferramenta: o sistema verifica e ajuda na compreensão e no gerenciamento de diferentes tipos de dados internos.

Ao fazer uma busca rápida por “ERP” na internet, pode surgir uma grande quantidade de informações, as quais, na maioria das vezes, parecem um pouco confusas.

Isso acontece porque cada fonte parece ter uma definição própria definição do que significa essa ferramenta. Além disso, sua finalidade pode variar muito dependendo do sistema escolhido.

São essas diferenças que enfatizam a flexibilidade que pode torná-lo uma ferramenta de negócios tão poderosa para as empresas.

Sob este contexto, para simplificar, podemos dizer que um sistema integrado de gestão funciona como uma cola que une os diferentes sistemas informatizados de uma organização.

Sem um software integrado, cada setor possui um programa isolado para tarefas específicas da sua rotina de negócio.

Com a integração, essa individualidade permanece, porém todos os sistemas utilizados na empresa podem ser acessados ​​através de um aplicativo com uma única interface.

Esses programas evoluíram ao longo dos anos, desde modelos tradicionais de soluções que usam servidores de clientes físicos até sistemas baseados na nuvem, que oferecem acesso remoto a partir da web.

Os softwares também permitem que diferentes áreas se comuniquem e compartilhem informações mais facilmente com o restante da empresa.

Eles coletam dados distintos sobre a atividade e o estado de diferentes divisões, disponibilizando-os  de forma otimizada para todas as partes envolvidas nos processos internos

Quais são os principais exemplos de setores com aplicação de sistema ERP?

erp

Dentre os principais dados que integram um sistema ERP, é comum abranger:

Capital humano

Informações sobre a equipe, contendo questões importantes. Pode auxiliar na contratação de novas pessoas e até mesmo na promoção de colaboradores.

Área de vendas

O sistema integrado possibilita que se verifique o volume de venda e compare esse dado com as compras de matéria-prima.

É possível comparar também outros dados, como quantidade de itens produzidos e quantidade de venda por mês, verificando se a empresa continua em uma crescente ou se a previsão é de queda nas vendas para um determinado período.

Compras

Indicadores de compras de diferentes setores, incluindo compras de matéria-prima e outros materiais importantes para a linha de produção.

O administrador pode avaliar se as compras estão constantes e se existe uma divergência entre a quantidade comprada e o que está sendo vendido. Já em relação a parte de revendas, também deve constar a quantidade de produto adquirido e o administrador pode verificar se sua saída está de acordo com o esperado.

Estoque

o ERP possibilita a verificação e conferência remota do estoque, podendo ser comparado com os números de compras e de vendas para uma verificação mais rápida e fácil.

Contabilidade e fiscal

Permite que o administrador verifique dados como emissão de notas fiscais e até mesmo detalhes na gestão contábil de maneira otimizada e simplificada.

Produção

Fornece dados relacionados a quantidade de produção por dia, o administrador, a partir disso, pode planejar a prospecção de novos clientes, compra planejada de matéria-prima e até a contratação de novos colaboradores.

Os dados ganham ainda mais relevância quando comparados com as vendas da empresa e até mesmo a quantidade de produtos que se tem em estoque.

Tendências de ERP no mundo corporativo

ERP

Dependendo do tamanho e das necessidades do negócio, existem vários tipos de sistemas de gestão integrada, para empresas de pequeno, médio e grande porte.

Especialmente os últimos anos, desencadearam novas tendências tecnológicas que estão mudando fundamentalmente toda essa categoria de software, trazendo soluções e integrações cada vez mais personalizadas.

Por isso, podemos destacar cinco principais tendências nesta área: 

1. ERP Mobile 

Tantos os colaboradores, quanto os administradores se beneficiam com o acesso em tempo real às informações da empresa, independentemente de onde estejam.

Por este motivo, a solução mobile figura no topo das tendências atuais para conduzir os principais processos dos negócios.

2. Nuvem 

Tem ocupado um mercado considerável. No começo, muitos usuários de ERP relutaram em colocar os seus dados na nuvem.

Porém, essas ressalvas têm se dissipado conforme as soluções vão amadurecendo, e à medida que as vantagens do armazenamento de informações em nuvem se tornam aparentes.

3. Mídias Sociais

É outro nicho que está em crescimento no Brasil. Com a importância cada vez mais notória na realidade das empresas, os sistemas também estão oferecendo soluções para a mensuração dos dados gerados nesses canais.

Quais são as vantagens da adoção de um sistema de gestão integrado?

erp

Padronização de processos

Passa a ser função do sistema de gestão oferecer uma padronização de todos os processos da empresa, simplificando o controle das informações, além de reduzir o tempo das atividades e diminuir os erros operacionais.

Ou seja, o software unifica os dados das áreas e automatiza as rotinas de trabalho, melhorando os fluxos e controles do estoque ao financeiro.

Redução de custos

Independentemente do porte do negócio, um ERP é um aliado para contribuir com a redução dos custos. Isso porque com menos processos, é possível reduzir gastos com mão de obra para tarefas muito específicas.

Esta agilidade reflete na gestão de estoque, que se torna mais eficiente.

Além disso, o gestor de equipes consegue extrair informações detalhadas sobre o seu departamento e tem mais tempo para analisá-las, podendo controlar produtos parados e eliminar materiais desnecessários.

Facilitação na tomada de decisão

Adotar um ERP poupa a empresa de ter informações espalhadas em vários lugares, isso quer dizer que não tem planilhas ou papéis acumulados.

Ou seja, é possível decidir grandes movimentações de forma agilizada e assertiva, pois o sistema mantém uma série de planilhas e outros arquivos salvos e com alguns cliques gera relatórios gerenciais para traçar um panorama do negócio.

Mitiga falhas no sistema contábil da empresa

A exatidão dos relatórios extraídos da ferramenta indicando o andamento dos diversos setores da organização, como estoque e fluxo de caixa, por exemplo, simplifica a atuação desta área.

Por isso, o ERP é muito importante para os negócios de uma empresa, pois ele além de possibilitar integração entre áreas e sistemas, ele permite facilitação em processos e rotinas.

PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau