Equipes autogerenciadas

Equipes autogerenciadas: o que é e como implementá-las

As equipes autogerenciadas se tornam cada vez mais comuns nas empresas. E isso não ocorre por acaso. Elas já provaram sua valia e, também, as vantagens que podem trazer às corporações.

Continue lendo e saiba, hoje, como essas equipes funcionam, quais são seus princípios e as vantagens que oferecem às empresas. Também, veja como implementar esse modelo dentro da sua empresa. Boa leitura!

O que são equipes autogerenciadas?

Equipes autogerenciadas

As equipes autogerenciadas são aquelas que deixam a hierarquia de lado para atuar com base nas responsabilidades. Nesse caso, são os próprios colaboradores que, conjuntamente, tomam decisões e determinam pontos importantes para o funcionamento.

Aqui, então, são os colaboradores que determinam qual é a dinâmica de funcionamento da equipe no dia a dia. Portanto, é possível que cada equipe tenha uma forma de funcionamento, pois coloca em prática as estratégias que se mostraram efetivas para a sua realidade.

Portanto, aqui a autonomia entra em campo. Ela é dada aos colaboradores que têm o direito de gerir suas tarefas e prazos, bem como suas metas.

Outro ponto interessante das equipes autogerenciadas é que geralmente elas são multidisciplinares. Ou seja, elas são compostas por trabalhadores de várias áreas e com experiências e conhecimentos diferenciados.

Com isso, elas passam a conseguir determinar questões tais como:

  • Férias;
  • Horários;
  • Revezamentos;
  • Prazos;
  • Metas;
  • Projetos;
  • Responsabilidades, etc.

Como é a liderança desse tipo de equipe?

Não se engane! Dizer que uma equipe é autogerenciada não significa dizer que ela não tem uma liderança. Na verdade, ela possui. Contudo, ela é compartilhada entre alguns colaboradores específicos.

São responsáveis por esse gerenciamento pessoas determinadas de acordo com as suas experiências. Também, com os conhecimentos e graus de destreza nas atividades diárias.

Quais são os princípios e alicerces de uma equipe autogerenciada?

Para que uma equipe seja realmente considerada como autogerenciada existem alguns requisitos com os quais ela deve cumprir. Eles são os pilares do autogerenciamento e são essenciais. Confira quais são:

Responsabilidade compartilhada

Cada colaborador possui suas próprias responsabilidades dentro da sua área de interesse.

Os projetos, então, somente funcionam caso todos os colaboradores cumpram com o que lhes cabe, assumindo a responsabilidade coletiva.

Autonomia

As equipes devem ter liberdade para que possam tomar decisões importantes no dia a dia. Não apenas elas, mas os próprios colaboradores.

Uma vez que há multidisciplinaridade, cada colaborador tem o direito de decidir sobre suas atividades e o rumo delas, sem necessidade de aprovação prévia por um gerente;

Líderes orgânicos

Que auxiliam na mentoria e na orientação de outros colaboradores. Também, que traga ideias úteis para o dia a dia empresarial;

Comunicação efetiva

As equipes autogerenciadas dependem de uma boa comunicação. Ela é indispensável para que os colaboradores possam prestar serviços em prol de um mesmo objetivo.

Metas compartilhadas

Por fim, o último dos pilares das equipes que atuam com base no autogerenciamento é que elas compartilham metas.

Quais são as vantagens de implementar equipes autogerenciadas?

Agora que você já sabe sendo uma equipe autogerenciada, resta conhecer as vantagens que esse modelo tem a oferecer. Conheça quais são, nos itens abaixo, e depois confira como colocá-las em prática.

Agilidade

A primeira vantagem do autogerenciamento de equipes é que ele promove a agilidade. Afinal, aqui os colaboradores tomam decisões sobre suas próprias atividades, de acordo com uma orientação prévia e orientações do líder.

Isso, então, economiza muito tempo. Não há necessidade de aguardar respostas, por exemplo.

Produtividade

A produtividade das equipes autogerenciadas também tende a ser maior. Aqui elas seguem metas compartilhadas e cada profissional é responsável por uma área específica dentro de um projeto.

Economia para as empresas

Uma equipe que se autogerencia – em relação ao controle de horários, férias e distribuição de tarefas – também permite à empresa economizar. Isso ocorre porque é possível enxugar o número de colaboradores sem isso afetar as atividades.

Como implementar equipes autogerenciadas na sua empresa?

Equipes autogerenciadas

Por fim, chegou o momento de conferir como é possível implementar, na sua empresa,  o autogerenciamento de equipes.

Soft skills

O primeiro passo para que uma equipe que se autogerencia seja possível é buscar colaboradores com soft skills bem desenvolvidas. Elas envolvem, dentre outras coisas, capacidade de comunicação e resolução de conflitos, empatia e senso de liderança.

Essas habilidades – que se tornam a cada dia mais importantes no mercado de trabalho – são indispensáveis para esse modelo de equipe. Caso não estejam presentes o trabalho autogerenciado pode gerar muitos conflitos.

Selecione colaboradores com diferentes experiências e conhecimentos

Como dito anteriormente, as equipes autogerenciadas contam com vários tipos de colaboradores diferentes. Cada um deles possui uma responsabilidade específica em uma área igualmente determinada.

Portanto, para ser possível implementá-las é indispensável que a sua empresa encontre colaboradores que tenham diferentes experiências. Também, conhecimentos diversos, bem como que atuem em áreas diversas.

Somente assim é possível garantir que a equipe tenha tudo o que precisa para se gerenciar. Também, para dar andamento para projetos desde a sua concepção até a entrega do produto final.

Invista em tecnologia

A tecnologia é indispensável para que uma empresa possa fazer uso das equipes autogerenciadas. É ela quem dá a base necessária para que os colaboradores possam realmente desenvolver suas atividades da melhor forma possível.

Além disso, também existem, hoje, softwares específicos para empresas que trabalham com o autogerenciamento. Eles reúnem informações caras a toda a equipe, bem como ajudam na organização do trabalho e na efetividade dele.

Garanta uma comunicação efetiva

Por fim, para implementar a ideia de equipes autogerenciadas na sua empresa, é imprescindível que haja investimento em comunicação efetiva. Não apenas investimento, mas também a determinação de boas práticas para ela ocorrer.

Com isso é possível economizar o tempo de todos. Não se recai no erro de fazer uma reunião para questões que poderiam ser resolvidas por e-mail. Também, garante-se que toda a equipe esteja em sintonia no projeto que desenvolve.

Com esses cuidados, então, é possível fazer uso do conceito de equipes autogerenciadas.

Enviar comentário

PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau