Vendas por telefone: 11 4210 2846
whatsapp iconVendas no WhatsApp
Boas práticas no RH

Boas práticas no RH: por que apostar na experiência do funcionário?

As boas práticas no RH são cada vez mais relevantes para as empresas. Elas podem auxiliar no crescimento da organização por meio da gestão de pessoas e de todos os aspectos ligados a ela.

Dentre essas boas práticas está o cuidado com a experiência do funcionário. Isso significa que o RH deve ficar atento para proporcionar o desenvolvimento do empregado enquanto profissional.

Ao mesmo tempo ele pode utilizar os benefícios concedidos ao colaborador e o crescimento dele a favor da própria empresa.

Essas vantagens não se dão apenas pela possibilidade de melhoria das atividades do próprio empregado. Em verdade elas se apresentam de diversas maneiras.

Não raro o próprio funcionário passa a agir como porta-voz da empresa, divulgando-a de forma natural. Outro ponto é que a empresa pode até mesmo buscar se colocar perante o público na condição de empresa-modelo com o uso dessas experiências.

Como é possível utilizar esses indicadores de experiência do funcionário para a sua empresa você confere abaixo.

Experiência dos funcionários ou Employee Experiente: Boas práticas no RH auxiliam a empresa e os colaboradores

Atualmente a empresa depende da sua relação com os seus colaboradores para a construção de sua imagem.

É por isso que questões internas da organização são cada vez mais questionadas pelo público que se preocupa se ela promove diversidade na empresa, cria oportunidades e como trata os funcionários que lhe prestam serviços.

O conceito de employee experience ou experiência dos funcionários gira em torno do fato de que as relações da empresa com os colaboradores geram reflexos externos que vão além da relação empregatícia.

Ao mesmo tempo geram reflexos internos relacionados à melhoria dos serviços, do engajamento e da produtividade. É por isso que esse é uma das melhores boas práticas no RH modernas. Elas se tornaram cruciais por beneficiarem simultaneamente o colaborador e a empresa.

Essas experiências são condizentes a diversos pontos na trajetória de um colaborador ao longo da sua jornada de trabalho dentro da empresa.

Elas incluem a admissão e recepção no ambiente empresarial, o desenvolvimento do empregado, sua integração à organização, promoções, relação e comunicação com os gestores e rescisão.

Todos esses pontos devem ser analisados com cuidado junto às eventuais lacunas neles que possam atrapalhar o bom relacionamento da empresa com o empregado e o reflexo que isso possui fora da organização.

Para auxiliar separamos para você formas de colocar boas práticas no RH relacionadas à experiência do colaborador em prática.

01.  Fique de olho na infraestrutura

O primeiro ponto que deve ser observado pelo RH se relaciona ao próprio espaço e ferramentas que são oferecidos pela empresa ao colaborador para que ele desenvolva seus serviços.

Dentre os pontos que devem ser pensados estão:

  • Há espaço suficiente para os colaboradores?
  • A infraestrutura relacionada aos banheiros, cozinha e outros espaços é condizente ao número de empregados que ali prestam serviços?
  • Existe um local na empresa em que os funcionários podem passar o tempo de seus intervalos sem que sejam interpelados ou interrompidos em seu descanso?
  • A ergonomia está sendo respeitada? As cadeiras, mesas e outros materiais são adequados?
  • As ferramentas tecnológicas funcionam corretamente, estão atualizadas e não fazem com que o colaborador perca mais tempo com problemas do que realizando atividades?

Essas são apenas algumas das perguntas que devem ser levantadas pela empresa. No caso de colaboradores em trabalho home office também é preciso se pensar na infraestrutura.

Mesmo que o funcionário não preste serviços na empresa está ainda é responsável por conceder materiais que permitam que ele realize os trabalhos com qualidade.

Quando um funcionário possui os materiais e o espaço necessário para que seus serviços sejam prestados a produtividade automaticamente tende a aumentar. A qualidade dos serviços é outro ponto que tende a apresentar melhoria.

Não nos esqueçamos de que um colaborador que possui conforto e ferramentas modernas tende a divulgar a empresa como um local de estrutura ideal para trabalhar, o que atrai profissionais de ponta e colaboradores.

02.  Dê voz aos empregados e permita o diálogo de igual para igual com os gestores

As boas práticas no RH com foco na experiência do colaborador incluem a comunicação.

Ela é essencial dentro de uma empresa. Por meio dela as informações e instruções de trabalho ficam mais claras, mal entendidos são evitados e, mais importante, o colaborador se sente valorizado.

Ele se torna alvo da atenção do gestor e de seus superiores. Isso reflete igualmente na sua postura em apresentar ideias e mesmo descontentamentos.

Lembre-se de que é importante que ele possa apontar soluções e aquilo que muitas vezes não está correto ou atrapalha o funcionamento do trabalho.

É preciso que haja espaço para diálogo e que os colaboradores não se sintam acanhados para participar dele.

Da mesma forma que no item anterior isso melhora os serviços internos e leva o empregado a compartilhar externamente como a empresa concede espaço e ouvidos para todos.

03.  Proporcione flexibilidade

Essa é uma das boas práticas no RH que tem se enraizado com mais força e se expandindo.

Anteriormente a flexibilidade causava certo medo nos empregadores que entendiam que ela poderia afetar o bom funcionamento da empresa ou atuar em prol do relaxamento do colaborador.

Atualmente a visão está muito mais clara quanto a essa possibilidade. As gerações que se encontram no mercado de trabalho e o mundo moderno exigem mais flexibilidade. Quando ela é colocada em prática os empregados podem render mais em um tempo menor e se sentir alvo da confiança dos gestores.

Para que ela seja adotada é preciso um estudo profundo na empresa sobre a compatibilidade com as atividades e como ela pode ser praticada. Ela varia de acordo com a natureza das atividades e por isso deve ser considerada com carinho e com cuidado.

04.  Crie novas formas de valorização e prêmios

A experiência do colaborador como uma das boas práticas no RH exige deste setor o desenvolvimento de benefícios que vão além dos tradicionais auxílios refeição, seguro saúde e premiações de metas.

Sua empresa pode conceder vale cultura ou promover periodicamente confraternizações custeadas pela própria organização.

Sorteio ou doação de eletrodomésticos, vale viagens e reservas em restaurantes diferentes são outros pontos que podem ser considerados e abordados pela empresa. As opções são inúmeras e a criatividade deve ser utilizada!

05.  Promova a diversidade

É impossível falar sobre a experiência do funcionário em prol da produtividade e da imagem da empresa sem que seja abordada a necessidade de diversidade.

Analisar os quadros internos, os processos seletivos, a composição dos cargos de gestão e a possibilidade de atração de colaboradores diferentes são dever do RH.

Receba o melhor conteúdo de Gestão de Pessoas no seu e-mail

Siga nossa Newsletter

controle-de-ponto-guia-completo
PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 89/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau