Vendas por telefone: 11 4210 2846
whatsapp iconVendas no WhatsApp
bem-estar do colaborador

Bem-estar do colaborador: como pode influenciar a empresa?

O bem-estar do colaborador é um assunto de extrema relevância. Ele influencia na imagem que uma empresa tem perante o mercado de trabalho e os consumidores. Ao mesmo tempo integra um dos deveres empresariais previstos em lei.

Ele é constituído por inúmeros fatores. Sem sua presença não só os colaboradores tendem a apresentar desânimo em relação às atividades, como a empresa encontra dificuldades em manter-se em pleno funcionamento.

Um tema de tanta importância deve ter a atenção necessária do RH. A gestão de pessoas precisa mirar esse bem-estar e conquistá-lo para que a empresa mantenha o bom funcionamento e para que o valor humano esteja presente.

Abaixo, confira mais sobre esse conceito e como ele é visto atualmente dentro das empresas mediante as mudanças sociais e tecnológicas.

Mudanças na ótica do bem-estar do colaborador

Alguns fatores atuaram para que o conceito de bem-estar do colaborador fosse repensado. Mesmo que ele ainda se relacione com a saúde e o clima organizacional, agora traz novas necessidades.

São esses fatores:

  • A entrada de novas gerações no mercado de trabalho (especialmente a Geração Z e geração X);
  • O desenvolvimento tecnológico intenso que atinge pessoas físicas e empresas, com a conectividade 24 horas diárias;
  • Agora, a pandemia de Covid-19 que exige distanciamento social e impôs o home office em grande parte das empresas;
  • O aumento dos debates sobre saúde mental e a relevância dela;
  • A necessidade de flexibilidade ante a intensidade do dia a dia.

Esses são apenas alguns dos fatores que levaram à mudança do olhar que se tinha até o momento sobre o bem-estar dos colaboradores. Novas necessidades vieram à tona e se juntaram com algumas que já eram consideradas básicas (e que já deveriam ter olhares especiais do RH).

Conheça como é possível atuar em prol desse bem-estar com base nesses fatores.

01. Ambiente de trabalho adequado

O primeiro fator essencial para o bem-estar dos colaboradores se relaciona ao ambiente de trabalho. Qualquer que seja a atividade empresarial, ela deve oferecer um local com a infraestrutura necessária.

Os equipamentos necessários para as atividades fazem parte dessas preocupações. É crucial que os colaboradores tenham à disposição mesas, cadeiras e ferramentas tecnológicas. Todos esses devem considerar a ergonomia para o trabalhador.

Os ambientes devem ser igualmente analisados. Há espaço suficiente para o número de trabalhadores que ali presta serviços? Os banheiros são adequados e em número suficiente?

A higiene junto às condições de iluminação, temperatura, segurança, ventilação e área de alimentação devem ser analisados da mesma forma. Tudo isso é considerado crucial e indispensável.

Somente a partir da garantia de que esses fatores mínimos aos colaboradores estão presentes é que a empresa deve buscar outros elementos inovadores.

Aqui entram as salas de descanso e de socialização. Muitas empresas aderiram aos videogames, mesas de sinuca e outros tipos de atividades interativas. Isso torna a organização bastante moderna e demonstra plena preocupação com o bem-estar dos trabalhadores.

02. Invista em saúde mental para o bem-estar do colaborador

Conforme citamos acima, a saúde mental foi um tema que ganhou muito destaque nos últimos anos. Ela passou de tabu para assunto essencial em qualquer lugar, seja no ambiente familiar, escolar ou empresarial.

O bem-estar dos colaboradores depende de sua saúde física e ela deve estar acompanhada da saúde mental. Para isso a empresa pode considerar o investimento em parcerias com clínicas psicológicas que auxiliem no desenvolvimento de ações internas e ofereçam sessões de terapia.

A terapia psicológica é importante para todos. Quando estamos falando da sua relevância para colaboradores, deve-se considerar o desenvolvimento de inteligência emocional e de habilidades de liderança.

Isso se reflete na melhoria do clima interno da organização, na união das equipes e no crescimento dos colaboradores junto às suas atividades.

03. Atividades físicas

A saúde física é tão importante quanto a mental. A empresa deve se atentar para isso, até mesmo para evitar questões relacionadas ao desenvolvimento de doenças laborais como a lesão por esforço repetitivo.

É importante demonstrar para os colaboradores como a prática de exercícios, mesmo daqueles leves, melhora a disposição, libera hormônios do bem-estar e auxilia nas atividades do dia a dia.

Dentre as preferidas das empresas estão as aulas de ioga e de alongamento (como ginástica laboral). Essas são especiais para serem feitas no ambiente da própria empresa, durante o expediente.

É importante não obrigar os colaboradores a participarem. O convite deve ser feito sempre e criar turmas menores pode ser uma solução para convencer aqueles que apresentaram resistência, o que pode ser reflexo de vergonha ou constrangimento.

Outras estratégias de bem-estar do colaborador relacionadas às atividades físicas são os convênios que são feitos com academias de ginástica e outros tipos de locais para exercícios.

A empresa pode dar uma bolsa-academia ou custear parte das mensalidades para aqueles que queiram participar das aulas oferecidas pelo convênio. Isso é uma ótima forma de apoiar os colaboradores a ter uma vida mais saudável.

04. Flexibilidade de horário ajudam no bem-estar do colaborador

A flexibilização dos horários de trabalho pode ser um curinga para garantir o bem-estar dos colaboradores. Ela já era relevante e ganha ainda mais holofotes com a entrada da geração X (nascidos a partir de 1995) no mercado de trabalho.

Essa é a geração que cresceu tendo à disposição a internet. São mais imediatistas e buscam realmente aproveitar o que o mundo oferece. Isso requer flexibilidade.

Esses trabalhadores (da mesma forma que muitos de outras gerações) a quantidade de tempo à disposição da empresa não representa a qualidade de suas atividades, que podem ganhar engajamento pela possibilidade de flexibilidade.

Considere que um colaborador pode cumprir um prazo com muito mais rapidez ao saber que, após fazer sua atividade, ele está livre para fazer o que bem entender. E isso não significa queda da qualidade dos serviços!

A flexibilização não precisa ser radical e pode ser colocada aos poucos. A empresa pode começar pelo uso de jornada de trabalho híbrida, sendo feita parte em home Office e parte na própria sede empresarial.

Pode optar pela flexibilização em um número específico de horas por mês e em determinados dias. Outro ponto relevante é a permissão de ausência do colaborador, desde que ele mantenha-se à disposição, caso necessário (em horário de trabalho).

Todos esses fatores são importantes para que o bem-estar do colaborador seja alcançado de maneira moderna e efetiva. A empresa tende a se destacar e o clima organizacional só tende a melhorar.

Essas estratégias são necessárias aos departamentos de RH que devem considerá-las para que a gestão de pessoas realmente obtenha sucesso.

Receba o melhor conteúdo de Gestão de Pessoas no seu e-mail

Siga nossa Newsletter

controle-de-ponto-guia-completo
PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 89/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau