cultura integrada ao modelo de trabalho

Como manter a cultura viva e integrada ao modelo de trabalho híbrido?

Toda empresa deve ter uma cultura integrada ao modelo de trabalho. Isso significa que quando há alterações nesse último a primeira também será impactada, uma vez que estão diretamente relacionadas.

Nesse sentido, é importante considerar que nos últimos 2 anos e meio os modelos de trabalho sofreram grandes mudanças. A pandemia trouxe a necessidade de adoção de atividades remotas, o que mudou completamente o dia a dia empresarial.

Apesar do controle da situação pandêmica, os modelos de trabalho alternativos e diferentes – tais como home office e híbrido – permaneceram.

Isso, então, exige uma revisão da cultura organizacional. Saiba mais sobre isso no artigo abaixo. Boa leitura!

Como a cultura organizacional foi impactada pelo modelo de trabalho híbrido?

cultura integrada ao modelo de trabalho

A cultura organizacional de uma empresa corresponde a um conjunto de valores, práticas, hábitos e símbolos de uma organização empresarial.

Por exemplo, ela abrange ao mesmo tempo a responsabilidade ambiental, o apreço pela ética no trabalho e a fomentação de socialização entre as equipes.

Também, políticas de trabalho – como maior ou menor flexibilidade – cerimônias e até jargões.

Agora, considere o trabalho híbrido e o em home office. Ambos trouxeram alterações no modo como as atividades de uma empresa são prestadas. Igualmente, dificultaram a socialização entre as equipes, bem como trouxeram outra visão sobre flexibilidade.

Ou seja: o modelo de trabalho impacta diretamente sobre a cultura organizacional da empresa. Isso não significa que essa cultura necessariamente mudará; mas que ela precisará de novos recursos e estratégias para se manter e chegar até os colaboradores.

Portanto, quando nos vemos diante de alterações significativas nos modelos de trabalho – e que não se resumiram à pandemia.

Além disso, também estamos diante da necessidade latente de revisão sobre a cultura das organizações e o modo como elas se impõem, se divulgam e se mantêm.

Por que adaptar a cultura organizacional ao modelo de trabalho híbrido?

A cultura organizacional é como se fosse um molde de como uma empresa funciona. Uma vez que ela inclui princípios, valores, regras, cerimônias, práticas, hábitos, crenças e políticas, ela é de extrema importância.

Veja abaixo, então, porque manter a cultura integrada ao modelo de trabalho é tão relevante.

Para manter a relevância da própria empresa

Um dos motivos pelos quais manter a cultura integrada ao modelo de trabalho é importante é para manter a relevância da empresa.

Por exemplo, considere que empresas que adotaram o trabalho híbrido sem dar a ele a flexibilidade da qual ele precisa encontraram mais dificuldades de quem abraçou a flexibilidade (ainda que de forma limitada).

Além disso, as empresas continuam sendo recrutadoras.

Não adaptar suas práticas à mudança de modelos é uma forma de se mostrar defasada. Também, de um local em que não se faz mais tão atrativo para se trabalhar.

Para fins de produtividade, retenção de talentos e clima organizacional

Ainda, saiba que a produtividade, a retenção de talentos e controle do turnover e manutenção do clima organizacional dependem da cultura da organização.

Por isso, manter a cultura integrada ao modelo de trabalho impacta diretamente nesses pontos.

A não integração e adaptação dos valores culturais refletem sobre os colaboradores que podem se ver desmotivados.

Considere, por exemplo, que seguir regras que faziam sentido no trabalho presencial, mas não se enquadram no remoto, causa desmotivação.

E isso impacta na atração de talentos, na manutenção deles, na produção que apresentam e na relação entre os colaboradores.

Para criar um ambiente agregador

Muitos profissionais entenderam os benefícios do home office, mas também sentiam falta da interação do escritório.

Dessa forma, muitas empresas estão buscando a adoção do modelo híbrido, para que seja possível manter a qualidade de vida que foi alcançada, mas deixando o time agregado e integrado.

Como manter a cultura organizacional viva em um modelo de trabalho híbrido?

cultura integrada ao modelo de trabalho

Agora que está claro que adaptar e manter a cultura organizacional viva mesmo no trabalho remoto e híbrido é imprescindível, resta saber como fazê-lo.

Confira algumas dicas importantes nos itens que seguem.

Estabeleça uma equipe de cultura

O primeiro passo para manter uma cultura que faça sentido ao trabalho híbrido e remoto é estabelecer uma equipe de cultura. Ela deve ser integrada por gestores e colaboradores.

Aliás, todos devem ter espaço dentro dessa comissão.

Ela é responsável, então, por estudar demandas, bem como necessidades que os colaboradores passaram a ter dentro do novo modelo. Igualmente, por analisar o que pode se manter do modelo antigo e o que não mais faz sentido.

Com isso, pode determinar algumas mudanças, ideias e práticas que possam facilitar a manutenção da cultura organizacional. Ou melhor, sua manutenção no que for possível, com a adaptação daquilo que não mais se enquadra.

Lembre-se da experiência do colaborador

A experiência do colaborador continua sendo muito importante. E ela revela muito sobre a cultura de uma organização.

Afinal, inclui a socialização do profissional, as regras que ele deve seguir, as cobranças de produtividade, a comunicação e o desenvolvimento dele.

Com a adoção do trabalho remoto e híbrido é indispensável que haja o estudo de como adaptar essas questões a esses modelos.

Também, sobre quais são os princípios ou regras até então aplicáveis que não mais fazem sentido aqui.

Com isso, é possível adaptar regras, bem como revê-las e manter aquelas que ainda são relevantes.

Reveja a marca do empregador

A marca do empregador diz respeito à atração que uma empresa opera sobre os profissionais do mercado. Isto é, o quanto ela fomenta e instiga talentos a quererem trabalhar com ela.

Note que a mudança de um modelo de trabalho – como do presencial ao híbrido – sem a mudança de regras, princípios e cerimônias demonstra um despreparo da empresa.

Ainda, cria dificuldades para o trabalho dos colaboradores.

Por isso, é muito importante que a sua empresa, ao adaptar e fomentar a cultura em um modelo de trabalho híbrido, também pense em como essas adaptações impactarão na marca do empregador.

A responsabilidade e os deveres fazem parte da cultura organizacional mesmo no trabalho híbrido.

Por fim, a cultura organizacional também inclui regras, deveres e responsabilidades. É essencial que fique claro a todos que o trabalho híbrido não os dispensa.

Isto é, todos continuam tendo responsabilidades com suas atividades, metas e produção.

Assim, cabe à empresa adaptar e divulgar e aplicar modelos de metas, entregas e afins que se enquadrem no trabalho híbrido.

Enviar comentário

PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau