Análise PEST

O que é Análise PEST? Para que serve? Como fazer?

A análise PEST é uma estratégia analítica que pode ajudar a empresa a se situar no mundo atual, prever mudanças e, também, preparar-se para mudanças e lançamentos. Com isso, é uma excelente ferramenta.

Com ela é possível que os gestores se atentem às mudanças e aos indícios dela. Também, que possam analisar se investimentos em algumas áreas ou novos produtos realmente poderão trazer retornos satisfatórios.

Para saber mais sobre o que essa análise é, como fazê-la e para que serve, continue sua leitura. Assim, agregue mais uma ferramenta analítica à empresa a fim de garantir o melhor funcionamento possível e para o aproveitamento de oportunidades.

O que é análise PEST?

PEST é um modelo analítico que ajuda a empresa a ter uma visão completa sobre seu funcionamento perante a sociedade. Com isso, ela traz informações do macro, de forma que não isola a companhia, mas a enxerga como parte da sociedade.

Uma vez que a sociedade possui diversos aspectos que a influenciam, essa análise perpassa por vários desses pontos. Não à toa PEST é uma sigla para: política, economia, sociedade e tecnologia.

Ou seja, ela analisa todos esses fatores frente a empresa, às estratégias dela e ao futuro empresarial.

Para que serve a análise PEST?

Análise PEST
Análise PEST. Foto: Canva

Ela serve para uma série de questões que são essenciais a qualquer empresa. Por exemplo, corporações que estão iniciando no mercado podem usá-la para reconhecer oportunidades ali presentes.

Ainda, ela é interessante para o lançamento e desenvolvimento de novos produtos, uma vez que traz um apanhado geral sobre a sociedade e os fatores que a influenciam.

Além disso, a PEST também ajuda na prevenção de riscos. Ela pode dar informações sobre como a empresa é vista hoje no mercado e pelo público e as questões que podem mudar isso em um futuro breve.

Essas questões que influenciam são justamente aquelas representadas pelas letras que compõem a PEST. Isto é, pela política, economia, sociedade e tecnologias disponíveis ou que ainda faltam no mercado.

Desse modo, veja que é possível usá-la para tomar decisões estratégicas em vários níveis da vida da empresa e da vida de um produto. Com ela é possível direcionar decisões sobre o desenvolvimento de projetos, processos seletivos e investimentos.

Com tudo isso a análise PEST aparece como uma ótima oportunidade de ler o mundo ao redor, bem como de prever situações futuras. Isso, é claro, pode ajudar qualquer corporação. Portanto, confira abaixo como usá-la na sua empresa. 

Como fazer a análise PEST?

Como vimos acima, ela se baseia na análise de 4 fatores diferentes. Todos eles têm influência sobre o consumidor, a demanda, a produção, possibilidades de lucros e até mesmo sobre o comportamento dos profissionais do mercado.

Veja abaixo, então, como colocar essa análise em prática em cada uma de suas bases. Do mesmo modo, confira perguntas práticas para levantar em todos os pontos que formam a PEST.

Fatores políticos

O primeiro fator que a análise PEST levanta é o político. Ele obviamente tem influência sobre o mercado, o consumidor e todo o setor privado. 

Dentre os motivos para isso, considere que a política fiscal terá influência sobre os impostos e taxas que incidirão sobre matérias-primas obtidas fora do Brasil, bem como na possibilidade de exportação.

Igualmente, os posicionamentos, relações políticas e medidas de fomento também determinam como a moeda poderá valorizar. Isso e várias outras questões políticas refletem diretamente no poder de compra do cidadão, etc.

Portanto, o fator político é de extrema importância. Para colocar a análise PEST em prática, aqui, levante os seguintes questionamentos:

  • Quais são os possíveis impactos das próximas eleições aos negócios e à economia?
  • Existem restrições que o governo impõe aos seus negócios?
  • Como os políticos que estão no poder e os que chegarão em breve a ele influenciam no comércio, como o fomentam e como protegem o consumidor?

Tudo isso é essencial para se obter informações políticas que tenham influência sobre o mercado em geral e o seu negócio.

Fatores econômicos                                                                                                     

É óbvio que os fatores econômicos também influenciam os negócios. Isso ocorre no macro e no micro. O macro se refere às questões gerais econômicas, como demanda e oferta. Isso engloba variações no interesse do público por alguns produtos, etc.

O micro se insere na individualidade dos consumidores, em relação ao que o cidadão em si quer e pode ter. Por exemplo, quem está em regiões mais ricas pode se valer da situação econômica dos consumidores ali residentes para lucrar.

Na análise PEST dentro do fator econômico, então, pergunte-se:

  • Como está a economia (declínio, estagnada, em crescimento)?
  • Quais são as taxas de desemprego?
  • Qual é a renda média do consumidor-alvo?
  • Há acesso ao crédito para a população?
  • Quais são as tendências econômicas?

Fatores Sociais

A análise PEST também precisa dos fatores sociais. Eles se referem ao público e seu comportamento e respostas. Igualmente, aos seus costumes, crenças e normas. Esse fator influencia no marketing, bem como na possibilidade de encontrar nichos em que há demandas específicas.

Os questionamentos que cabem aqui são:

  • Como a cultura local reflete na decisão de compra dos consumidores?
  • Há alguma situação social que crie demandas naquela região?
  • Quais são as regiões com maior volume de pessoas e possíveis consumidores?
  • Quais são as crenças e valores do público? Quais estão arraigados, quais são novos e quais são foram abandonados?

Fatores tecnológicos

Por fim, o fator tecnológico fecha a análise PEST. Ele ajuda a entender quais são as demandas do público em relação à transformação digital. Ajuda você a não investir no que já está se tornando defasado. 

Também pode auxiliar a encontrar pontos para investir e que ainda não possui produtos à disposição. Igualmente, tem reflexo sobre as matérias-primas.

Isso sem falar que reflete diretamente nas suas produções, tecnologias disponíveis para criar seus produtos e tecnologias presentes neles mesmos. Portanto, pergunte-se:

  • Há tecnologia disponíveis para melhorar seus processos e automatizá-los?
  • Qual a tecnologia que seus concorrentes utilizam?
  • Qual a tecnologia que eles ofertam nos produtos disponíveis ao público?
  • Existem atualizações da tecnologia que você aplica na produção e que estão disponíveis?

Dessa forma, a análise PEST fica completa e pode ajudar em muito na tomada de decisões.

Enviar comentário

PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 300/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau