Vendas por telefone: 11 4210 2846
whatsapp iconVendas no WhatsApp
rotatividade

Rotatividade: Como reduzir na empresa?

A rotatividade nas empresas corresponde às frequentes contratações e demissões, de forma que não é possível visualizar-se uma estabilidade da prestação de serviços pelos colaboradores que são frequentemente trocados.

Ela pode trazer diversos prejuízos às organizações, tanto de cunho financeiro e organizacional quanto financeiro.

Para evitá-la, por outro lado, existem diversas técnicas e ações que podem ser tomadas pelas empresas. Limitá-la traz inúmeras vantagens relacionadas à motivação dos funcionários e até mesmo ao aumento da produtividade deles, o que é essencial para todos os tipos de instituições empresariais.

Abaixo, confira algumas dicas para limitar a frequência de rotação de colaboradores na sua empresa.

Rotatividade: Por que ela é negativa para a empresa?

Primeiramente, um dos principais pontos que tornam a rotação de empregados negativa para a empresa diz respeito ao prejuízo financeiro causado por ela. Isso se deve por diversos motivos.

A rescisão gera despesas relacionadas ao pagamento das verbas rescisórias, assim como à multa do FGTS, a depender da natureza do rompimento do contrato de trabalho.

Por outro lado, a contratação de novos colaboradores é dispendiosa. Os gastos dela estão relacionados à necessidade de gastos para divulgação das vagas, assim como para recrutamento e eventuais novos treinamentos.

Há necessidade de que um funcionário da empresa seja destinado para realizar as entrevistas e seleção, assim como para ambientar o novo colaborador na empresa.

O rodízio de colaboradores afeta a empresa na medida em que atrapalha o clima da organização e equipes que constantemente são alteradas e necessitam de novas adaptações, o que pode se tornar estressante.

Isso é causado que durante a desocupação de vagas os demais colaboradores que permanecem na empresa podem ser sobrecarregados pela necessidade de cobrir o trabalho que seria feito por mais um indivíduo, o que piora o clima da organização.

Destaca-se que a constante demissão e contratação de novos funcionários criam insegurança aos colaboradores que temem pelos seus empregos.

Lidar de maneira a limitar a rotação de empregados é essencial para que a empresa se torne estável e permita que as equipes realizem os trabalhos com o máximo de produtividade.

Quais são os benefícios do processo humanizado na demissão?

Uma vez que a constante rotação de colaboradores é prejudicial à empresa, cabe saber como diminuí-la para que a empresa possa melhorar suas operações. Isso é possível com as dicas abaixo, que podem trazer grandes vantagens às organizações, independentemente de sua natureza.

1.      Atenção ao processo seletivo

Para diminuir a rotatividade é importante que os processos seletivos sejam feitos com o máximo de cuidado e atenção, uma vez que a escolha de um colaborador incompatível com a empresa pode fazer com que ela tenha que realizar novas contratações em breve.

É importante que sejam traçadas estratégias que levem em consideração o perfil que a empresa busca para seus colaboradores de acordo com as funções que são ofertadas e com a equipe que elas fazem parte. Ressalta-se a importância de que a organização não deixe de lado a diversidade.

2.      Desenvolva um plano de carreira

É necessário que a empresa desenvolva um plano de carreira, o que traz segurança à instituição e aos colaboradores que passam a ter conhecimento de qual é a trajetória que eles podem traçar dentro da instituição.

É possível criar um ambiente mais justo que tenha objetivos claros que levem à promoção dos indivíduos que já compõem a empresa.

A importância do plano de carreiras se torna mais evidente diante dos resultados de uma pesquisa promovida pela Época Negócios. Segundo ela, os jovens profissionais que estão adentrando no mercado de trabalho apontam que uma vaga de emprego se torna mais interessante e atrativa a partir do momento que a empresa demonstra possuir esse tipo de estratégia.

O direcionamento de carreira, é muito importante para promover a retenção de talentos e, consequentemente, diminuir a rotatividade interna.

3.      Invista na capacitação dos funcionários

É importante que além do treinamento inicial dado aos colaboradores quando eles adentram na empresa haja o investimento em sua atualização intelectual.

A empresa pode se valer de vários recursos. Dentre eles, é possível realizar o oferecimento de bolsas de estudo parciais ou integrais destinadas ao seu crescimento. Elas podem ser relacionadas à própria graduação ou à pós-graduação e MBA.

Outra forma de fazê-lo é com o investimento em palestras e outros tipos de workshops relacionados às atividades realizadas pelos colaboradores ou mesmo à melhorar sua organização diante do labor.

O conhecimento é essencial e permite que o colaborador se sinta valorizado na medida em que percebe um investimento da empresa sobre ele. O rotativismo pode ser limitado.

Ressalta-se que é importante que haja o oferecimento desses programas e não necessariamente a obrigatoriedade do colaborador participar deles caso eles não sejam disponibilizados em horário de labor, pois isso pode se converter futuramente em ações trabalhistas demandando horas extras.

4.      Benefícios são essenciais para a retenção de colaboradores

Outro ponto essencial que diz respeito à limitação da rotatividade de funcionários em uma empresa diz respeito aos benefícios que são oferecidos para os colaboradores que prestam serviços.

É importante que a empresa pense além do convencional, ou seja, que não se contente com o oferecimento apenas de vales alimentação, refeição, transporte e planos de saúde.

Isso porque esses benefícios já são comuns nas organizações, sendo importante que quem deseja diminuir a rotação invista em fatores diferenciais.

Algumas formas de fazer isso é investindo em vales-cultura, assim como a instituição de prêmios diversos em razão do cumprimento de metas dentro de certo período.

5.      Promova a cultura de feedback e diálogos abertos

A valorização do empregado e a sua retenção dentro de uma organização dependem da possibilidade de diálogo que lhe é oferecida para com seus gestores.

Assim, considere estabelecer a periodicidade de feedbacks. Eles deverão ser dados tanto pela instituição em relação ao empregado quanto o contrário. Neles é possível não apenas dar retorno sobre as atividades prestadas, mas sobre o comportamento do indivíduo enquanto empregado e a busca para melhoria do que demandar dela.

Por outro lado, ao empregado é possibilitado apresentar sugestões que podem ser baseadas no seu dia a dia laboral no qual ele observa lacunas cujo preenchimento pode melhorar o desenvolvimento não só dos colaboradores, mas da produção e desenvolvimento do labor.

Uma das formas de feedback que tem se destacado no mercado de trabalho é chamada de 365. Ela nada mais é do que a cessão diária de conselhos e indicações aos funcionários que permitem que ele melhore o trabalho prestado.

6.      Valorize a qualidade de vida dos colaboradores

É imprescindível que as empresas que buscam a limitação do rodízio interno se atentem à qualidade de vida dos colaboradores enquanto prestadores de serviços.

Analise o ambiente de trabalho e os materiais que são disponibilizados, como o fato de cadeiras e mesas serem ergonômicas. A valorização da ginástica laboral e de intervalos além dos comumente cedidos (baseados na lei trabalhista) auxiliam.

7.      Invista no controle de jornada para diminuir a rotatividade

Outros aspectos que podem influenciar no aumento ou limitação da rotação de colaboradores dizem respeito à jornada de trabalho. Jornadas excessivas com constante prestação de labor extraordinário podem esgotar o indivíduo e desestimulá-lo à prestação de serviços.

Isso tende a afetar a própria produtividade dele, na medida em que o esgotamento físico e mental impede que ele realize as atividades com a mesma qualidade geralmente atribuída a elas.

Invista no controle de jornada com a análise dos cartões ponto e identificação de eventuais excessos de jornada de forma constante. Considere investir num plano de jornada interno que pode demonstrar ao colaborador quais são as situações em que o labor extraordinário é realmente necessário.

Veja também: Demissão humanizada: Saiba como fazer!

Gostou das dicas? Deixe o seu comentário e compartilhe estas dicas em suas redes sociais! Siga-nos também no Instagram!

Receba o melhor conteúdo de Gestão de Pessoas no seu e-mail

Siga nossa Newsletter

controle-de-ponto-guia-completo
PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 89/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau