Vendas por telefone: 11 4210 2846
whatsapp iconVendas no WhatsApp
pequeno negócio

Pequeno negócio: 8 passos para abrir o seu

Abrir um pequeno negócio é uma missão pra quem está preparado. Isso porque, em um grande fluxo de caixa, sem investimentos e com o orçamento contado, quanto melhor for seu planejamento e sua estratégia para lidar com o dinheiro, maiores as chances de sobrevivência e evolução do seu negócio.

Ainda bem que podemos aprender com quem já viveu a experiência e compartilhou suas melhores soluções com o mundo.

Está preparado(a) para aprender a economizar dinheiro ao abrir seu primeiro negócio? Vamos lá!

Como abrir um pequeno negócio?

Listamos um passo a passo para ficar mais fácil para você.

1. Compre equipamentos usados

Antes de fazer aquela lista super satisfatória de equipamentos necessários para começar a rodar seu negócio, pergunte-se: eu preciso mesmo comprar tudo novo?

A resposta é não! Muitos dos equipamentos (como computadores e fogões industriais, por exemplo) podem ser encontrados usados, em ótimo estado e num preço com certeza muito mais acessível.

Lembre-se de que você também pode reformar móveis como mesas e cadeiras, dando um trato em um marceneiro e pintando novamente.

  • Pulo do gato: descubra empresas do mesmo ramo que estão fechando e precisam vender os equipamentos depressa; as chances de um bom preço são muito maiores!

2. Trabalhe de casa

Se você está entrando no ramo de tecnologia e trabalha (assim como seus colaboradores) a maior parte do tempo pelo computador, use isso a seu favor!

Pelo menos no começo, encontre um bom aplicativo gratuíto para gestão de produtividade (como o Trello ou Slack) e trabalhem de casa, comunicando-se online e fazendo o registro das atividades também online.

Você pode entortar o nariz de início pensando “Mas e as reuniões?” “E a troca de ideias e ajuda que acontece no dia a dia de um escritório?”

Sim, você tem razão. Mas o objetivo é ajudar a economizar o máximo possível para que seu negócio decole, e olha só com o que você deixa de perder dinheiro aderindo ao home office:

  • Zero gastos com conta de luz
  • Zero gastos com aluguel de espaço
  • Zero gastos com manutenção do espaço de trabalho
  • Zero gastos com deslocamento e alimentação (seu e de colaboradores)
  • Cada um usa seu próprio equipamento e internet

Coloque no lápis antes de desistir de seguir essa dica!

3. Aposte em ferramentas gratuitas para o seu pequeno negócio

Para cada ferramenta paga que existe, outra versão gratuíta consegue executar a mesma função, às vezes até mesmo melhor.

Sem contar que muitas ferramentas incríveis que são pagas oferecem também versões gratuitas que podem atender a necessidade de uma equipe pequena.

O Slack, por exemplo, permite que você adicione membros de equipe e crie grupos sem limite algum. O que o plano pago oferece é um maior poder de armazenamento de arquivos e troca de mensagens. Mas se a sua equipe é pequena, o plano básico é suficiente.

  • Pulo do gato: liste todas as ferramentas interessantes para o seu negócios e pesque no google “alternativas para Ferramenta X”.

4. Não contrate especialistas, contrate pessoas inteligentes

Essa não é uma regra, afinal, depende das funções que precisam ser executadas. Se você precisa criar um site, por exemplo, é claro que precisará de um desenvolvedor, programador e designer especialistas.

Mas existem funções que pode ser muito mais positivo e lucrativo investir em um profissional jovem que está sedento por aprender novas funções e novos truques, e que pensa rápido e aprende rápido.

Colaboradores inexperientes, mas inteligentes, são uma ótima aquisição para equipes de novos negócios porque elas trazem o frescor e sangue nos olhos que muitas vezes um profissional com mais experiência no mercado já perdeu.

Além disso, tem a grande vantagem de poder contribuir na evolução desse profissional moldando-o de acordo com as necessidades da empresa.

5. Negocie com todo mundo

Deixe o orgulho de lado! Quando falamos de pequeno negócio, estamos falando de gastar o menos possível para produzir e alcançar a melhor margem de lucro.

Para isso, você precisa criar o hábito de negociar absolutamente tudo. Desde o preço do pacote de copinhos descartáveis para o café até o fornecedor de um produto que você revende no seu negócio.

Pense assim: o não você já tem, agora desenvolva suas habilidades de negociação e consiga o melhor preço em tudo que for possível.

  • Pulo do gato: ao negociar, nunca sugira o valor final exato que você deseja obter. Sempre mire mais alto, assim, mesmo que o outro lado pechinche, você conseguirá um valor mais aproximado do que queria desde o início.

6. Contrate profissionais freelancer 

Outra ótima maneira de economizar dinheiro ao abrir um novo negócio é trabalhar com profissionais freelancer, alocados em escritório, que trabalham de casa ou remotos (de outras cidades e até países).

Quais são as vantagens?

Você economiza sem precisar pagar direitos trabalhistas de um profissional contratado com carteira assinada em regime CLT.

Se ele trabalhar de casa ou remoto, novamente economiza todos os itens que já citamos como benefícios do home office ali em cima.

  • Pulo do gato: só não se esqueça que, em caso de profissionais que trabalham em outros países, é necessário fazer um ótimo controle de produtividade e se atentar as diferenças de fuso horário para que todos consigam produzir junto.

7. Faça controle de ponto desde o início no seu pequeno negócio

A cultura de uma empresa tem que ser criada e alimentada desde o primeiro dia.

Se a sua empresa já começa sem fazer controle de ponto e com horários totalmente flexíveis, leve em consideração que seus colaboradores podem não gostar de mudar esse modelo de trabalho posteriormente.

Fazer controle de ponto e frequência desde o início vai te salvar no futuro da possível dor de cabeça com excesso de horas extra, atrasos e saídas antecipadas, coisas que custam muito dinheiro mensalmente para várias empresas.

Invista em uma cultura de expediente fixo e o máximo de produtividade durante ele!

8. Procure por permutas

Sim! Permuta!

Todos escutamos muito essa palavra ultimamente por conta da era dos influenciadores digitais, que divulgam empresas e marcas em troca de produtos e serviços.

Permuta é isso: eu troco o meu pelo seu. Por isso, busque empresas e parceiros que possam complementar e acrescentar algo de positivo a sua empresa, e que você possa oferecer algo de positivo em troca.

Esses são os melhores tipos de investimento e parceria, pois não afeta diretamente o orçamento da empresa, cria uma rede de networking saudável para os negócios e, claro, economiza com algo que antes você teria de pagar em cash.

Troca de serviços é o futuro!

Receba o melhor conteúdo de Gestão de Pessoas no seu e-mail

Siga nossa Newsletter

controle-de-ponto-guia-completo
PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 89/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau