Vendas por telefone: 11 4210 2846
whatsapp iconVendas no WhatsApp
mercado de trabalho

O mercado de trabalho será mais inclusivo no pós-pandemia?

É inegável: o mercado de trabalho mudou enormemente nesse ano diante da pandemia de Covid-19 que exigiu a rápida alteração e adaptação das relações de trabalho. O distanciamento social aumentou a adesão ao home Office (trabalho remoto) e isso traz novas perspectivas ao mundo dos negócios.

Ao que tudo aponta o mercado será mais inclusivo no pós-pandemia. Como isso acontecerá e qual a influência da Covid-19 nessas mudanças? Como se programar para o futuro empresarial? Continue lendo e veja agora essas respostas.

Mercado de trabalho será mais inclusivo no pós-pandemia?

A princípio existem grandes sinais de que o mercado se tornará mais inclusivo, sim. O aumento na adoção do home Office demonstrou às empresas que é possível manter as atividades mesmo à distância.

É claro que essas possibilidades são limitadas dependendo da natureza dos serviços ou do setor. A maioria deles admite a aplicação do sistema remoto.

O home Office permitiu que o mercado de trabalho fosse mais inclusivo em diversas vertentes.

Com ele pessoas com dificuldade de locomoção podem ser incluídas. O mesmo ocorre com quem tem dificuldade de comunicação, existindo a possibilidade de uso das tecnologias para isso.

Considere pessoas com deficiência, os idosos que ainda desejam trabalhar e aquelas pessoas que têm dificuldades em sair de casa diariamente por causa de filhos pequenos e problemas como ausência de vagas em creche.

As possibilidades são inúmeras. Outro ponto de destaque é que a adoção do home Office deve crescer mesmo no pós-pandemia.

O mercado de trabalho percebeu que é possível diminuir gastos de estrutura empresarial física com o teletrabalho e ao mesmo tempo aumentar a satisfação dos colaboradores e a produtividade.

Como se preparar para as mudanças pós-pandemia no mercado de trabalho?

Confira dicas essenciais para se preparar para o mercado de trabalho pós-pandemia.

01. Adote o home Office se possível

A nossa primeira dica é que você adote o teletrabalho para os setores e trabalhadores cujas atividades podem ser enquadradas ao trabalho à distância.

Outro ponto interessante é que você pode permitir que parte da equipe preste serviços presenciais e que a outra preste as atividades em casa. O revezamento da forma de prestação de serviços é uma alternativa da mesma natureza.

02. Conheça as regras sobre o home Office

É importante que as empresas conheçam as leis que regem o trabalho à distância. Isso será imprescindível nos novos tempos do mercado de trabalho que irá valorizar cada vez mais o home Office:

DO TELETRABALHO

Art. 75-A.  A prestação de serviços pelo empregado em regime de teletrabalho observará o disposto neste Capítulo.                   (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)         (Vigência)

Art. 75-B.  Considera-se teletrabalho a prestação de serviços preponderantemente fora das dependências do empregador, com a utilização de tecnologias de informação e de comunicação que, por sua natureza, não se constituam como trabalho externo.                (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)         (Vigência)

Parágrafo único.  O comparecimento às dependências do empregador para a realização de atividades específicas que exijam a presença do empregado no estabelecimento não descaracteriza o regime de teletrabalho.                (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)         (Vigência)

Art. 75-C.  A prestação de serviços na modalidade de teletrabalho deverá constar expressamente do contrato individual de trabalho, que especificará as atividades que serão realizadas pelo empregado.               (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)         (Vigência)

§ 1o  Poderá ser realizada a alteração entre regime presencial e de teletrabalho desde que haja mútuo acordo entre as partes, registrado em aditivo contratual.                   (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)         (Vigência)

§ 2o  Poderá ser realizada a alteração do regime de teletrabalho para o presencial por determinação do empregador, garantido prazo de transição mínimo de quinze dias, com correspondente registro em aditivo contratual.                   (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)         (Vigência)

Art. 75-D.  As disposições relativas à responsabilidade pela aquisição, manutenção ou fornecimento dos equipamentos tecnológicos e da infraestrutura necessária e adequada à prestação do trabalho remoto, bem como ao reembolso de despesas arcadas pelo empregado, serão previstas em contrato escrito.               (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)         (Vigência)

Parágrafo único.  As utilidades mencionadas no caput deste artigo não integram a remuneração do empregado.                (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)         (Vigência)

Art. 75-E.  O empregador deverá instruir os empregados, de maneira expressa e ostensiva, quanto às precauções a tomar a fim de evitar doenças e acidentes de trabalho.               (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)         (Vigência)

Parágrafo único.  O empregado deverá assinar termo de responsabilidade comprometendo-se a seguir as instruções fornecidas pelo empregador.                (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)         (Vigência)

03. Contrate um sistema digital de ponto

A lei estabelece que não há necessidade de controle de ponto para empregados em home Office. Quanto a isso são precisas algumas observações e ressalvas:

  • A lei não impede o controle de ponto;
  • A norma que permite a dispensa do controle é nova e ainda não passou pelo crivo do Judiciário quanto às situações em que isso seria ou não possível;
  • A princípio essas regras de dispensa do ponto seriam aplicadas apenas para os colaboradores contratados diretamente para o home Office. Em caso de trabalho anterior presencial com controle de jornada essa mudança pode ser considerada como alteração prejudicial, o que é proibido pela norma trabalhista.

Diante dessa insegurança jurídica e dos benefícios do controle de jornada o indicado é adotar um como o oferecido pela Oitchau. A marcação pode ser feita à distância pelo celular ou tablet e traz inúmeras vantagens. Veja as principais:

  • Melhor controle das atividades;
  • Pagamento correto das horas extras;
  • Engajamento dos colaboradores;
  • Registro de atestados e controle de férias;
  • Marcação em tempo real;
  • Geração automatizada dos controles de jornada e holerites ao final do mês;
  • Acompanhamento das marcações em tempo real;
  • Organização de documentos;
  • Sistema em nuvem seguro contra quedas de energia, internet e ataque de hackers;
  • Segurança em relação à manipulação das horas trabalhadas.

Os colaboradores que prestam atividades na sede física podem se valer do sistema, acessível a partir de qualquer lugar que esteja dentro de limitações escolhidas pela empresa.

São inúmeras as vantagens e o mercado de trabalho do futuro requer que as empresas se atentem às novidades tecnológicas que melhoram a prestação de serviços e automatiza funções burocráticas.

Com essas atualizações a sua empresa pode se tornar mais inclusiva e melhorar seu funcionamento como um todo.

Receba o melhor conteúdo de Gestão de Pessoas no seu e-mail

Siga nossa Newsletter

controle-de-ponto-guia-completo
PREÇOS A PARTIR DE APENAS R$ 89/mês

Junte-se a milhares de clientes satisfeitos que fazem a gestão de seus times com Oitchau