Controle de Ponto e RH - Gestão de Pessoas

Como fazer controle de jornada de equipes externas em diferentes cidades?

Equipes externas se tornaram uma realidade no ambiente corporativo, principalmente após a Reforma Trabalhista. Hoje, gestores e profissionais de RH precisam fazer o controle das jornadas de trabalho destes colaboradores de forma precisa e transparente.

O controle de jornada de trabalho de equipes à distância apenas se tornou algo possível de ser feito corretamente após a chegada das portarias 1510 e 373 do Ministério do Trabalho e Emprego.

Estas portarias regulamentam o uso de sistemas alternativos de controle de ponto que permite que as empresas utilizem dispositivos inteligentes, seguros e que apresentam excelente relação custo e benefício, trazendo vantagens para ambas as partes: gestores e colaboradores.

Isto se deve ao fato de que o colaborador que integra uma equipe remota e, por isso, não está presente no escritório tem os mesmos direitos trabalhistas que os colaboradores internos têm. Por esse motivo, a empresa é responsável por garantir que os direitos destes colaboradores sejam cumpridos para evitar ações trabalhistas no futuro.

Vamos saber um pouco mais sobre como fazer o controle de jornada em diferentes cidades? Acompanhe!

 

Equipes externas: o que diz a lei sobre o controle destas jornadas?

Como mencionamos, a portaria 1510 do MTE regulamenta o uso de sistemas eletrônicos de registro de ponto, que representam a melhor maneira de fazer o controle de jornada.

Porém, de acordo com a portaria, o dispositivo eletrônico utilizado para fazer o controle dessas equipes deve ter as seguintes características:

  1. Relógio interno de tempo real com precisão mínima de um minuto por ano com capacidade de funcionamento ininterrupto por um período mínimo de mil quatrocentos e quarenta horas na ausência de energia elétrica de alimentação;
  2. Mostrador do relógio de tempo real contendo hora, minutos e segundos;
  3. Dispor de mecanismo impressor em bobina de papel, integrado e de uso exclusivo do equipamento, que permita impressões com durabilidade mínima de cinco anos;
  4. Meio de armazenamento permanente, denominado Memória de Registro de Ponto – MRP, onde os dados armazenados não possam ser apagados ou alterados, direta ou indiretamente;
  5. Meio de armazenamento, denominado Memória de Trabalho – MT, onde ficarão armazenados os dados necessários à operação do REP;
  6. Porta padrão USB externa, denominada Porta Fiscal, para pronta captura dos dados armazenados na MRP pelo Auditor- Fiscal do Trabalho;
  7. Para a função de marcação de ponto, o REP não deverá depender de qualquer conexão com outro equipamento externo; e
  8. A marcação de ponto ficará interrompida quando for feita qualquer operação que exija a comunicação do REP com qualquer outro equipamento, seja para carga ou leitura de dados.

 

A melhor maneira de controlar a jornadas de equipes remotas

A tecnologia chegou como meio de facilitar o controle das jornadas, seguindo todas as regulamentações e exigências dispostas nas portarias do Ministério do Trabalho.

Atualmente, os gestores e profissionais de RH podem contar com sistemas altamente seguros e eficazes, totalmente de acordo com as previsões da lei e que contribuem para aumentar a produtividade e garantir uma economia real à empresa.

É o caso do Oitchau, uma das ferramentas mais completas do mercado com a melhor relação custo e benefício para as empresas.

Com o Oitchau o gestor poderá:

 

Fazer o registro de ponto de forma segura

Os mecanismos antifraudes garantem a veracidade de todas as informações inseridas no momento da marcação de ponto. Isso permite que as equipes externas marquem seus pontos de forma segura.

Toda vez que um colaborador esquecer de registrar o horário, ele solicita o ajuste via aplicativo e o gestor é notificado. Para que isso não volte a acontecer, o colaborador ainda pode acionar um lembrete para que seja avisado de marcar seu ponto no horário correto.

Controle de jornadas

Os gestores podem criar jornadas semanais para cada colaborador das equipes adicionando limites para atrasos, saídas antecipadas, intervalos, entre outros. Os colaboradores, por sua vez, batem o ponto de acordo com a agenda do dia.

Toda vez que um limite pré-estabelecido é ultrapassado, o gestor é notificado para saber o que ocorre.

Controle em tempo real

As jornadas de trabalho das equipes remotas são controladas em tempo real, garantindo a transparência da comunicação. Quaisquer solicitações, como troca de plantão, folga ou férias são feitas via Oitchau. O gestor é notificado e pode autorizar na hora.

O fim dos erros na folha de pagamento

O sistema do Oitchau garante o fim de erros na contagem de horas e na folha de pagamento. Todos os dados são consolidados no final do período e ficam prontos para serem impressos e entregues para a assinatura dos colaboradores.

 

O controle de ponto das equipes externas deixou de ser algo complicado. Soluções como o Oitchau trazem segurança aos gestores e aos colaboradores igualmente.