Controle de Ponto e RH - Gestão de Pessoas

Bares e Restaurantes: Economize dinheiro com 10 práticas diárias!

Quantos hábitos criamos ao longo dos anos cuidando de um negócio? Fazemos uma vez, dá certo, continuamos fazendo para sempre. O problema é que muitas vezes esses hábitos podem criar gastos excessivos e desnecessários.

Se você está buscando dicas para gastar menos de maneira prática no seu restaurante ou bar, nossa especialidade é te ajudar a economizar dinheiro!

 

1) Abra o jogo com seus colaboradores.

O primeiro passo é conversar com seus colaboradores sobre a necessidade de mudar hábitos diários no seu negócio, afinal, eles vão executar essas mudanças com você. Evite apenas dar ordens e esperar que elas sejam cumpridas.

  • A melhor estratégia é explicar aos seus colaboradores o motivo de essas mudanças estar sendo feitas e a importância delas.

 

2) Motive seus colaboradores.

Mais do que apenas delegar mudanças e conversar sobre a importância delas, o ideal é também incentivá-los de alguma maneira a seguir essas mudanças, assim eles terão mais motivação e interesse em executá-las.

  • Por exemplo, para quem tiver o melhor desempenho durante o período de teste das mudanças, folga num dia de pouco movimento.

 

3) Controle os tamanhos das porções.

Para evitar que ingredientes estraguem e sejam desperdiçados, ou que você precise correr atrás de mais ingredientes de última hora, tenha um controle minucioso dos tamanhos das porções que você serve.

  • Bolinhos de bacalhau? Sempre a mesma quantidade na porção, os bolinhos sempre com a mesma quantidade de massa e recheio. Use medidores!

 

4) Couvert? Não negue, mas não distribua.

  • Adicione a opção de couvert gratuito no cardápio em vez de colocá-lo direto na mesa.

Você economiza, evita desperdícios quando o cliente não consome o couvert completo e também não corre o risco de o consumo pago do cliente diminuir porque ele satisfez parte da fome comendo aquele pãozinho com vinagrete que você serviu sem ele ao menos pedir.

 

5) Faça os clientes pedirem água.

O mesmo raciocínio e estratégia se aplicam para a água. Qual a porcentagem de clientes que pedem bebida para acompanhar a comida? Se você oferece água sem que a pessoa peça, pode estar tirando a possibilidade de ela abrir o cardápio e se interessar por outra bebida paga que matará sua sede.

  • Não negue a água, nem cobre se você não quiser, mas cuidado para não atrapalhar o processo de consumo do cliente.

 

6) Faça controle de estoque diário.

Nada pior do que você ficar alguns minutos estudando o cardápio, ficar com vontade de comer um ítem e descobrir que ele não está disponível naquele dia e você terá de ficar com a segunda opção. São micro-decepções como essas que afastam clientes pra sempre. Faça um controle minucioso de estoque todos os dias!

  • Tenha sempre o necessário para servir no dia. Evite desperdício de comida, evite comida estragada nos estoques, evite também faltar qualquer item do cardápio, e evite possível uso inadequado do estoque (como staff consumindo).

Anote tudo que entra, tudo que sai e tudo que precisa ser comprado.

 

7) Não desperdice seu estoque.

Lembra quando falamos sobre a importância de conversar com seus colaboradores? Aqui entra a importância de fazer isso.

  • Seu cozinheiro, por exemplo, precisa compreender o quanto um prato ser devolvido para a cozinha porque o cliente não está satisfeito impacta nas finanças do bar/restaurante.

Os colaboradores precisam compreender que, quanto mais estoque desperdiçado, mais dinheiro para repor, menos dinheiro para investir, é igual a menos benefícios e possibilidade de crescimento profissional para todos.

 

8) Repense o seu menu.

Um menu de trinta e oito opções, sendo que apenas cinco são escolhidas com maior frequência? Faça uma análise do consumo dos seus clientes em relação ao seu cardápio. Descubra o que mais sai e foque nesses pratos!

  • Um menu menor facilita evitar o desperdício de estoque, também facilita nas compras de estoque e, principalmente, melhor a rapidez do atendimento, pois o cliente consegue decidir com maior rapidez o que deseja comer.

 

9) Usado não é estragado.

Se você está precisando comprar novos móveis, eletrodomésticos ou decoração, vale a pena refletir se realmente tem necessidade de comprar tudo novo.

Usado não significa que está estrago ou em más condições. É possível encontrar, por exemplo, um fogão industrial usado bem conservado, limpo e pronto para ser adotado.

  • Antes de investir um valor maior em produtos novos, pesquise usados!

 

10) Renegocie com seus fornecedores.

Se você está reabastecendo seu estoque há algum tempo com o mesmo fornecedor, vale a pena usar o argumento de ser um cliente fiel para renegociar valores, tanto de produtos quanto de entrega.

Organizar todas as entregas de fornecedores para acontecerem no mesmo dia também pode ajudar a economizar, se você contrata um carreto para buscar e trazer tudo para você.

 

Agora que você descobriu dicas novas para economizar no dia a dia do seu restaurante ou bar, separe um dia da semana para estudar seu negócio, observar e identificar outras possíveis oportunidades de economia e melhores.